Marcos Nunes, do Extra, fatura Grande Prêmio CNT

Crédito: Vitor Sá/CNT
Crédito: Vitor Sá/CNT

Foram entregues em 7/12 os troféus do Prêmio CNT de Jornalismo 2016, iniciativa promovida pela Confederação Nacional dos Transportes. Em sua 23ª edição, o concurso, um dos mais tradicionais em atividade no País, reconhece anualmente reportagens relacionadas ao transporte.

Com a reportagem O trem atrasou, Marcos Nunes, do jornal carioca Extra, faturou o Grande Prêmio CNT, categoria principal da competição. Para a produção do trabalho, o repórter viajou diariamente, por três meses, pela malha ferroviária que corta o Rio de Janeiro e outros 11 municípios. A série mostrou os problemas da malha às vésperas da maioridade do contrato de concessão entre o Estado do Rio de Janeiro e a operadora SuperVia.

Outro destaque foi para o repórter fotográfico de O Globo Domingos Peixoto, tetracampeão na categoria Fotografia. Nesta edição, ele venceu com O trem nosso de cada dia, que registra o momento de embarque em um trem do Rio de Janeiro ao final de um dia, na hora da volta para casa.

Em Impresso, o primeiro lugar ficou com Anamaria Melo do Nascimento, do Diário de Pernambuco, com Sou do bem no trânsito, reportagem que mostrou bons exemplos para a mobilidade.

Na categoria Internet, foi vencedor o especial Avisa quando chegar. O assédio que paralisa as mulheres, de Leilane Menezes, para o portal Metrópoles. A série mostra como a violência e o assédio afetam as mulheres que utilizam o transporte público.

Em Meio Ambiente e Transporte, o repórter e apresentador da GloboNews André Trigueiro venceu com As vantagens e as desvantagens do biodiesel, reportagem que revelou um estudo inédito sobre os benefícios da mistura do biodiesel ao diesel para a saúde das pessoas e para as contas públicas.

Na categoria Rádio, o troféu foi para Natália André, da Rádio Trânsito, com a série Mulheres no trânsito, que mostra personagens femininas em diferentes atuações do transporte.

E na categoria Televisão, venceu a reportagem Dois anos depois da Copa, obras de transporte inacabadas revelam desperdício de dinheiro público, veiculada no Fantástico, da TV Globo. De autoria de Nancy Dutra, a reportagem mostrou projetos que não saíram do papel em todo o Brasil, apesar de terem sido planejados para a Copa do Mundo de 2014.

No total, os vencedores receberam R$ 270 mil em prêmios. Para escolha dos trabalhos ganhadores, o júri foi composto pelos jornalistas Celso Freitas (TV Record), Marcelo de Moraes (O Estado de S.Paulo), Sheila Magalhães (BandNews) e Iain Semple (Rede Globo), além do especialista em transporte Luis Antonio Lindau (WRI Brasil).

Deixe uma resposta

*