Terra Bruta, do Estadão, é finalista do Global Shining Light Award

O especial Terra Bruta, produzido para o Estadão em julho de 2016 por André Borges, Leonêncio Nossa, Dida Sampaio, Helvio Romero, Luciana Garbin, Fábio Salles e Everton de Oliveira, é um dos 12 finalistas do 7º Global Shining Light Award.

A iniciativa, que reconhece trabalhos de jornalismo investigativo em países em desenvolvimento ou em transição sob ameaça e condições extremas, é promovida pela Global Investigative Journalism Network.

Nesta edição foram 211 projetos inscritos, de 67 países, veiculados entre 1º de janeiro de 2015 e 31 de dezembro de 2016. A equipe brasileira concorrerá ao lado de trabalhos de Nigéria, Gana, Iraque, Egito, Sérvia, Peru, China, Índia e Azerbaijão. Os vencedores serão anunciados durante conferência da GIJN, de 16 a 19 de novembro, em Johanesburgo.

A reportagem especial já ganhou os prêmios Vladimir Herzog, na categoria Jornal, e Direitos Humanos de Jornalismo (Reportagem).

Deixe uma resposta

*